Panóptico

Televisão no meu busão, não

with 13 comments


Em caso de tentativa de furto do seu olhar, cubra a tela
Para informar abusos ligue para Movimento Acorda São Paulo 0800-156-1984 ou acesse http://www.minhamentenaoehpenico.gov.sp.br

No início de 2007, os usuários de ônibus de São Paulo foram pegos de surpresa. Quem entrava num ônibus e pretendia chegar ao seu destino com segurança, respeito e rapidez, recebia uma propaganda do Mcbacon, uma porção de videoclipes de grandes gravadoras e um bocado de “pegadinhas” e “videocassetadas”.

Começava aí o ataque em massa dos interesses privados sobre o espaço público e o tempo coletivo na autodenominada “Cidade Limpa”. O site da empresa responsável pela instalação dos televisores nos ônibus e pela transmissão do sinal deixava bem clara a vantagem do sistema: “Audiência cativa pelo período médio de duas horas por dia”, “único canal sem risco de zapping”, “foco único de atenção a bordo dos ônibus”.

Após um curto período de teste, o sistema foi expandido. Outras empresas de transmissão entraram no negócio e novas concessionárias de transporte instalaram televisores sobre a cabeça de seus usuários.

Numa época de queda geral de audiência, a novidade vinha bem a calhar com os interesses das grandes emissoras do país. Com uma massa de pessoas confinadas diante de telas de televisão exibindo uma programação incessante estaria instituído o fim do controle remoto, o fim da ida ao banheiro, o fim do botão “desligar”.

Foi, então, em 2009, que o sequestro dos olhares se consolidou. A Rede Globo, um dos maiores oligopólios de mídia do mundo, entrava no jogo. A teleidiotização dos cidadãos de São Paulo estava, finalmente, garantida.

Hoje, todos os dias, em centenas de ônibus da cidade, capítulos legendados das novelas e outros enriquecedores programas da Globo acompanham todo cidadão que, dentro do busão, revolta-se com o trânsito de carros parados e a qualidade do serviço de transporte mais caro do país.

Contra esse ataque a nossas mentes, contra a privatização do espaço público, contra a priorização do transporte privado motorizado e contra o avanço da comercialização de um direito, protestamos!

Relacionados:
Lei municipal nº 6681/65 ou como ser torturado em um ônibus [Update], artigo, blog do Tsavkko
Militantes do MPL protestam contra aumento nas tarifas e pela tarifa zero dentro da Secretaria de Transportes, notícia, CMI
Informação? Só ferindo privacidade, artigo, Panóptico
Mais uma do Bilhete Único espião, artigo, Panóptico
Tarifa única de ônibus em SP, só pagando adiantado, artigo, Panóptico
Notícias de um trânsito invisível, artigo, Panóptico

Written by panopticosp

dezembro 23, 2009 às 0:23

13 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Joga o link pro arquivo em 300dpi para a gente poder imprimir.

    Tô dentro.

    Abs🙂

    interaubis

    dezembro 23, 2009 at 16:00

  2. Os arquivos dos cartazes:

    é proibido alienar este local
    é proibido babar neste local
    é proibido alienar este local

    À colagem!

    panoptico

    dezembro 23, 2009 at 21:24

  3. são as teletelas! distopia que já é realidade e ninguém seu deu conta?!

    gira

    dezembro 24, 2009 at 11:30

  4. Ufa, que alívio ver alguma reação contra essa pasmaceira global-idiotizada. Parabéns pelo artigo e pelas fotos!

    luddista

    dezembro 26, 2009 at 22:19

  5. Os cartazes são ótimos! É muito bom ver pessoas se mobilizando e reagindo em tempos como os atuais, onde os mais jovens invés de sonharem em mudar o mundo sonham em comprar o carro do ano…

    Nanee

    dezembro 29, 2009 at 10:46

  6. Nossa, eu te vi tirando a foto. Deve ter sido na semana passada ou retrasada. Subindo num ônibus da augusta sentido bairro, final da tarde. Lembro que 2 meninas ficaram meio na frente quanto tentava tirar uma das fotos.
    Ia tentar falar contigo, mas eu tava na porta pra descer e a parte de trás encheu pro pessoal que desce na paulista. Parabéns pela iniciativa… Um abraço.

    Luís Abeid

    dezembro 31, 2009 at 13:28

  7. […] e, pouco depois, obrigar os usuários de transporte público a assistirem televisão comercial durante suas viagens. Disparate é investir o dinheiro da prefeitura dos contribuintes do meu reino em obras destinadas […]

  8. Escrevi sobre isso há alguns meses, logo que começou a se pensar nesta piada! Realmente revoltante!

    http://tsavkko.blogspot.com/2009/08/lei-municipal-n668165-ou-como-ser.html

    Raphael Tsavkko

    janeiro 6, 2010 at 17:26

  9. Outra proposta de cartaz: não veja tv. Leia um livro!

    Alexandra Martins

    janeiro 23, 2010 at 10:05

  10. […] Como matar um corredor de ônibus, vídeo, Apocalipse Motorizado Televisão no meu busão, não, artigo, […]

  11. Deixem o povão ver TV no ônibus, seus babacas! Quem não gostar pode perfeitamente ler um livro, ué! Mas vocês querem PROIBIR a TV? Só porque vocês têm smartphones pra verem o que quiser… Comunistinhas de classe média, hipócritas filhos da puta, querem fazer campanha com o saco dos outros!

    Burguesinhos filhos da puta!

    agosto 19, 2010 at 18:01

  12. […] também outras considerações interessantes sobre TVs e sistemas coletivos no Panóptico e no Apocalipse Motorizado (textos de […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: