Panóptico

Em estações de trens do Rio, Supervia chicoteia e soca seus passageiros

with 4 comments

VEJA O VÍDEO AQUI

O cidadão faz uso do sistema público de transporte. Um direito básico. Paga caro para uma concessionária lucrar com o transporte de pessoas. E além de receber um péssimo serviço, recebe chicotadas. Chicotadas! Socos e chicotadas!

As imagens veiculadas hoje de manhã na rede Globo são ultrajantes. E as respostas do diretor de marketing (!) publicadas pelo G1, tão revoltantes quanto.

A SuperVia informou que os agentes são treinados para garantir que as portas se fechem sem o uso da força física.

José Carlos Leitão, diretor de marketing da SuperVia, para que eles foram treinados pouco interessa nesse momento. O que interessa é o que eles fazem. O que está em questão são as imagens que qualquer olho cansado pode ver. O que vemos são pessoas sendo chicoteadas até mesmo com o trem em movimento, num ato sádico, que não tem nada a ver fechamento de portas e esse blablablá.

Leitão informou ainda que a Polícia Militar já foi chamada e que só este ano 200 pessoas foram presas por impedir o fechamento das portas dos vagões.

Solução da Supervia para trens lotados durante este ano: chamar a polícia.

Essa é a política de transportes do Rio? Aparentemente, essa é política para a população do subúrbio.

Se é assim, vamos chamar a polícia para prender os motoristas que cometem infrações nas lotadas avenidas do país.

Relacionado:
Passageiros que dizem ter sido agredidos em estação de trem vão à delegacia, notícia, G1

Anúncios

Written by panopticosp

abril 15, 2009 às 11:01

Publicado em transporte

Tagged with , , ,

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. não vejo diferença da época da escravidão. nenhuma

    kelly

    abril 15, 2009 at 11:42

  2. Nosso comentário no Twitter:

    “Tristeza e horror. Favelas muradas, passageiros de trens chicoteados… Os “suburbanos” cariocas são açoitados desde 1565″

    panoptico

    abril 15, 2009 at 12:38

  3. “agentes são treinados para garantir que as portas se fechem SEM O USO DE FORÇA FÍSICA”

    Foi isso mesmo que ele disse? Quer dizer então que, usar da força física para garantia APENAS que a porta se feche ainda é uma opção?

    Existe alguma coisa de estranha e desumana aí. Porque não promover outras opções e aumentar os recursos dos transportes públicos com o objetivo de aliviar os vagões ao invés de desviar a PM para que eles exerçam o trabalho de agentes de trens e deixar as ruas descobertas?

    Ou será que também deveríamos chamar os agentes da Supervia para garantir a segurança das ruas do Rio?

    Esse é o problema do nosso país. Pessoas desqualificadas exercendo cargos defeituosos. Não se estabelece critérios para admissões ou demissões. E o funcionário público vira pau para qualquer tipo de obra, se reservando no direito de trabalhar a hora que quer e quando quiser, defendido pela lei e a política de empregos públicos do Brasil.

    Nenhum projeto de lei aprovado na câmara até o carnaval. Nenhum projeto de lei aprovado na semana santa.

    E é nesse ritmo lento que o país caminha, enquanto a grande massa apanha pra trabalhar.

    Ê Brasil! Até quando, heim?

    Ely

    abril 15, 2009 at 13:15

  4. O sr josé carlos leitão teve o disparate de dizer no jornal HOJE da globo que não eram chicotes e sim cordinhas do de crachas que os seguranças usaram. Desgraçado e mentiroso>

    ANILSON TADEU MARTINS

    abril 15, 2009 at 13:24


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: