Panóptico

Federação de bancos faz campanha para que clientes parem de reclamar no Procon

leave a comment »

febraban
Reprodução. Febraban.org.br

Este mês o Procon divulgou o ranking das reclamações de 2008. O setor financeiro (bancos, cartões de crédito e todo aquele pessoal que te pega na rua para oferecer “dinheiro na hora”) foi o segundo mais reclamado, respondendo por 28% de todas as manifestações registradas.

O que a Federação de bancos poderia fazer para tentar se retirar do alto do relatório do órgão? Punir os bancos que descumprirem as normas de atendimento? Exigir que os bancos parem de orientar os atendentes telefônicos a derrubarem a ligação em casos de reclamação? Fiscalizar de perto o serviço prestado por seus colegas?

Claro que não. Há um caminho mais fácil e mais, digamos, com a “cara” dos bancos. Pedir que as pessoas parem de reclamar.

Na a campanha que está no ar todos os dias nas rádios e em impressos, desde março, a mensagem principal é:

Procure seu banco. Ele é o primeiro a querer resolver seu problema.

Fazer campanha para que as reclamações sejam direcionadas aos bancos é um artifício desonesto e uma afronta aos órgãos de defesa. Dizer para o cliente procurar seu banco porque é o banco que resolve o problema (que ele mesmo causou) é mais uma maravilha da auto-regulamentação.

Vale lembrar que as reclamações no Procon são registradas após a qualificação, ou seja, após a conclusão de que as providências internas na empresa já foram tomadas. Ninguém vai ao Procon, enfrenta fila e levanta cópias de documentos porque gosta de reclamar de bobagens. Tratam-se de problemas que não foram resolvidos por quem “quer resolver o problema”, como diz a Febraban.

Vale lembrar também que as informações do Procon são públicas. E que são os órgãos externos como este que nos deixam saber, por exemplo, que a Telefonica é há seis anos a empresa mais reclamada.

Enfim, salientando, reclamações internas caem no cofre das empresas e não servem a reflexão pública.

Para não dizer não falamos dos momentos felizes do sistema bancário:

Em novembro do ano passado, numa cerimônia humilde, a união entre o Itaú e o Unibanco recebeu a benção do mercado. Logo depois da lua de mel anunciaram lucro líquido de 7,8 bilhões em 2008.

O Itaú foi a segunda empresa mais reclamada em 2008; o Unibanco, a quarta.

Relacionados:
A propriedade privada foi feita para você, artigo, Panóptico
Nova campanha publicitária da Febraban estimula diálogo entre bancos e consumidores, realise de notícia, Febraban
Material publicitário e outros downloads, site, Febraban
Cadastro de Reclamações Fundamentadas, 2008, relatório, Procon

Written by panopticosp

março 30, 2009 às 12:45

Publicado em publicidade

Tagged with ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: