Panóptico

O poder é divertido

with one comment

Os publicitários não têm muito trabalho para vender carros. As piadinhas, os efeitos especiais, os atores e o carro mudam, mas a questão de fundo é sempre a mesma: sugerir, ora cuidadosamente, ora de forma escancarada, que o carro irá emprestar poder e status ao seu dono.

Pode ser desqualificando trabalhadores, indicando que mulheres babarão pelo motorista, ligando a força da natureza à força do motor ou, indo direto assunto, transformando o Zé ninguém em Doutor.

Os carros foram ficando cada vez maiores, porque a cultura humana foi encolhendo.

Se é sabido que atrás do volante deixamos, parcialmente, de ser velhos, carecas, gordos. Não é menos verdade que na época moderna, na qual o indivíduo é dono de sua história, na qual a religião, o clã ou o local de nascimento não definem a vida de um ser, a oferta de material que empresta certezas é desejada.

Nascemos numa época em que a cultura do “fazer seu destino” perturba nosso inconsciente. Sob a ilusão de que todos temos as mesmas chances, de que nossa felicidade “depende de nós”, o mal-estar é geral.

E no momento em que estamos atrás do volante temos a sensação de que a direção de nossas vidas, finalmente, depende de nós. Arrancar, frear, buzinar. Fortes ou fracos somos todos gigantes dentro da grande armadura. Num mundo cada vez mais incerto, onde os aspectos humanos perdem espaço, construir carros maiores foi um dos caminhos explorados pela indústria.

Do alto é mais divertido.

Esperamos que do alto possamos ver nossos vizinhos menores, possamos nos equiparar a nossos chefes, possamos, mesmo com 1,60 de altura, atrair o olhar das modelos de pernas longas. Possamos, em resumo, sentir que tudo vai bem, que não somos do tamanho de nossos medos.

Esperamos diversão ao deixar os demais homens e mulheres abaixo de nós. É por esse motivo que “gigante para quem anda” é uma mensagem que nos reduz ainda mais como humanos.

Written by panopticosp

outubro 25, 2008 às 12:35

Publicado em publicidade, transporte

Tagged with ,

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Fantástico. Melhor do que isso só a propaganda da Meriva na última revista Quatro Rodas que mostra um pára-brisa com duas multas: uma por excesso de velocidade e outra por estacionar em local proibido. No texto está escrito algo como “o carro para ele e para ela”.

    E todos acham graça.

    Wysiwyg

    outubro 31, 2008 at 21:12


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: