Panóptico

Bicicletada junina

with 3 comments

Luna Rosa

Foto: luna.rosa. Alguns direitos reservados

Foi impressionante, não pelas bicicletas. Tratava-se, afinal, de uma bicicletada. E a cada protesto mensal o número de pessoas dispostas a tomar as ruas só aumenta.

Na teoria é bem claro: trata-se da luta contra o uso indiscriminado do automóvel e pelo direito de circular pela cidade utilizando uma bicicleta.

Na prática está tudo ligado à luta por uma cidade melhor. E foi isso o impressionante.

Pessoinhas com menos de 5 anos de idade, senhores de barbas brancas, jovens universitários, trabalhadores, jovens moradores do “outro lado da ponte”, mulheres, negros. Estariam todos querendo pedalar? Sem dúvida. Só isso? Claro que não.

O movimento rumo aos condomínios fechados, aos carros altos e largos e aos shopping centers avança com a força da mídia, da publicidade e com o empobrecimento da cultura. Parece ser o pensamento hegemônico, parece ser a direção natural da cidade e das pessoas. Assim parece, simplesmente, porque é a vontade dos que transmitem as informações que recebemos.

Na televisão, jornais e rádio, o trânsito, a fofoca e o controle são temas de todos os minutos. Não é possível folhear três páginas de jornal sem se deparar com um condomínio, um carro, uma bolsa ou uma celebridade.

São poucos falando para muitos. E falam sobre um mundo distante da vida nossa de cada dia. Apesar de desejos e valores serem criados em todos nós por meio dessa comunicação perversa, o questionamento sobre a direção da cidade e sobre a utilização de seus espaços, aparentemente, vem aumentando. A indignação e a noção de que o caminho “natural” pode ser mudado cresce entre os sem voz.

Algo parece estar errado no que a Globo, SBT, Record, Band e mais meia dúzia de canais nos dizem todos os dias. Se a vida num condomínio parece boa, ela é para uma minoria. A maioria não pode e não está interessada em morar entre muros, mas gostaria de ver seu filho jogar bola na porta de casa.

A bicicletada como um espaço de manifestação pelo direto a circulação de bicicletas, acaba por congregar diversas vontades que ultrapassam a vontade de pedalar. Que são resumidas na vontade de conviver e desfrutar de espaços e serviços públicos.

Quando vemos um pedestre enfrentar uma máquina que acelera sobre a faixa de pedestre, percebemos que aquele cara está cheio, que se cansou e resolveu agir. Pode ser uma sensação exageradamente positiva, mas na bicicletada junina esta sensação ficou evidente, principalmente, quando:

_chegamos à praça do ciclista e encontramos dois rapazes estreantes vindos de um bairro bem distante,
_pessoas que bebiam num bar ao lado do parque Trianon resolveram tirar fotos no meio da avenida paulista com a bicicleta trio-elétrico que participava da bicicletada,
_passamos em frente a um hospital em silêncio,
_alguns skatistas que desfrutavam das novas e lisas calçadas da Paulista nos acompanharam por um trecho,
_quando três garotas, na falta de uma bicicleta, acompanharam a massa de ciclistas correndo (sim, com os próprios pés – simplesmente sensacional),
_quando retornamos à praça e um sanfoneiro mostrava o valor da música ao vivo em local público.

Relacionados (por Apocalipse Motorizado):
Relato e fotos:
aninha | ciclobr | contraponto e fuga | falanstérios

Fotos:
águia dourada | ciclobr | fourier | luna rosa | pedalante | tessie

Vídeo:
fourier | tessie | vá de bike

****
Eu sei, foi no final do mês passado, mas isso aqui é um blog e nos damos algumas liberdades e os leitores, assim esperamos, também nos dão. As revistas, jornais e portais estão sempre com os assuntos em dia, publicando textos publicitários disfarçados de reportagens e publicidade disfarçada de reportagem.
Não garantimos notícias quentinhas, mas da publicidade vocês está livre.

Written by panopticosp

julho 8, 2008 às 19:32

Publicado em transporte

Tagged with ,

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Que bom ler sempre as tuas boas palavras. E que maravilha o “clima” que você descreveu, as relações com a cidade, com a mídia, com os muros e com os carros. Abraços!

    luddista

    julho 9, 2008 at 1:36

  2. […] aninha relato e fotos – ciclobr relato e fotos – contraponto e fuga relato e fotos – falanstérios relato e fotos – panóptico fotos – águia dourada fotos – ciclobr fotos – fourier fotos – luna rosa (flickr) fotos – luna rosa […]

  3. Pessoal, foi aprovado um projeto de lei do Senador Eduardo Azeredo, do PSDB, que criminaliza qualquer transmissão de dados pela internet. Abaixo está o link que informa isso com mais detalhes. Isso é o novo AI-5 da história da cultura brasileira. Não deixem de multiplicar e assinar.

    http://www.petitiononline.com/veto2008/petition.html

    Bruno Marcondes

    julho 11, 2008 at 21:25


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: