Panóptico

A velha mídia envolta pela nova mídia

with one comment

editorssauro.jpg
Protesto contra a velha mídia no Campus Party. Foto: mauricio maia. Alguns direitos reservados

Um, dois ou cinco jornalistas em cada grande redação sabe como funciona o universo jornalístico autônomo, pessoal, independente e a blogosfera. Sobre a blogosfera, passaram anos ridicularizando os blogs, considerando-os diários infantis, enquanto isso jornalistas e não jornalistas inteligentes passaram a utilizar o formato de postagens do blog como espaço para as mais variadas matérias.

Os jornalões perceberam que se ferraram. Inauguraram, então, seções de blogs com própria equipe de jornalistas, a maioria não sabia e continua sem saber como funciona o trabalho colaborativo, um dos conceitos principais da blogosfera, e seus blogs perderam sentido. O fato de um jornal não lincar matérias, entendendo todos como concorrência, já, de cara, os enfraquece. Julio Daio já mostrou brevemente por que os blogs de jornalistas não funcionam, além de não saber lincar, não estão acostumados a ter respostas, têm interesses específicos, simplesmente não lêem blogs etc.

O ataque do Estadão aos blogs, ao mesmo tempo que revelou seu desespero infantil, revelou que as armas do desrespeito, da mentira e do cinismo continuam sendo empunhadas sempre que a ordem das coisas é chaqualhada. Atualmente, também assistimos o desespero risível da mídia em busca de idéias 2.0.

É vergonhoso que o jornal que se diz “o maior jornal do país” peça para seus leitores enviarem fotos, porque ele não estava lá quando a polícia massacrou uma multidão durante evento público na praça da sé, e é odioso que utilize as fotos de usuários ansiosos por uma falsa fama para mentir sobre o que aconteceu – sendo que um de seus jornalistas colaboradores provido de autonomia pôde em seu blog no extinto “nominimo” furar o bloqueio e contar a verdade junto com outras centenas de blogueiros.

jornalistosauro.jpg
Protesto contra a velha mídia no Campus Party. Foto: mauricio maia. Alguns direitos reservados

Com o Campus Party em curso, a imprensa é uníssono naquela história de virtual, futuro tecnológico assim, assado, jogos proibidos e matérias que generalizam, não explicam, não informam… poderiam, ao menos, criticar.

Como a grande mídia não sabe trabalhar como a mídia autônoma e como a organização do evento resolveu mantê-los como sempre foram mantidos – com status diferente dos jornalistas autônomos – uma “sala de impresa” estilo aquário foi instalada no centro de um dos andares do evento.

dino.jpg
Protesto contra a velha mídia no Campus Party. Foto: imprensacampuspartybr. Alguns direitos reservados

Ao lerem o alto nível das matérias, como uma legenda de foto da Folha que dizia “Os amigos x, y e z foram atrás das mulheres” (um dos entrevistados contatou seu advogado e a legenda mentirosa foi reeditada) e tantas outras como “Jovem de 20 anos sofre convulsão durante a Campus Party”, “Inauguração da Campus Party tem samba, vaias e performance de Gil” não deu outra senão sacanear os jornalistas que, num lugar cheio de assuntos, seguem com as futilidades de sempre e obedecem o roteiro Como usar carteira de jornalista para boicotar um evento.

A liberdade que os usuários da web têm para relatar um fato é impossível na atual estrutura das grandes redações. Especificamente, para qualquer assunto que têm como suporte a web, a grande mídia demonstra um desconhecimento e superficialidade tamanhos que a solução é simplesmente retornar com mais inteligência, criatividade e humor, elementos escassos nas redações.

Outras frases no aquário dos dinos: Em busca do vale encantado, Velociredator, não alimente os fósseis.

PS. Pesquisando artigos, vi que o Estadão mostra em sua página principal (manhã de sexta) a matéria “Blogueiros chamam jornalistas de ‘dinossauros'”. Não entendi a frase “chamamos os blogueiros para fazer uma foto de nós, ‘dinossauros'”, o que se vê neste vídeo é que os blogueiros foram em grupo até a sala e fizeram um protesto satírico.

Atualização
Relacionados:
Como defender seu emprego na velha mídia com unhas, dentes e extremo mau-gosto
A sustentável leveza dos blogs

Written by panopticosp

fevereiro 15, 2008 às 12:42

Publicado em mídia

Tagged with ,

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. É por estas, e muitas outras, que não permito ser pautado pela mídia.

    É sempre este festival de besteiras, meias verdades, enganação pura e simples.

    Pra mim é melhor vir a blogs como o seu!

    Abraços!

    arnoudbr

    fevereiro 15, 2008 at 18:22


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: