Panóptico

Clássicos de São Paulo

with one comment

faria-lima.jpg

Estacionamento privado em corredor exclusivo para transporte público. Figurinha repetida.

Uma paradinha aqui para pegar uma encomenda, outra ali enquanto a esposa não sai do escritório, mais uma na famárcia, como na foto acima, e assim vai, todos os dias, durante todo o dia. O pessoal começa a achar normal, o motorista de ônibus desiste de buzinar em protesto, afinal, se o fiscal de trânsito só pede para sair e não aplica multa deve ser assim mesmo.

Na sociedade em que os indivíduos têm direitos iguais e recebem penas diferentes, todos os motoristas de São Paulo podem contar com a condescendência da CET. Funciona assim: você se faz de tonto e estaciona em local claramente proibido, se o fiscal aparecer, você sai e dá a volta no quarteirão; se ele aparecer de novo, repete-se o processo.

Ao descumprir uma lei antiga e clara o motorista recebe um apito na orelha e nada mais. No outro dia, quando descumprir a lei no mesmo horário, no mesmo local, apito. Um eficiente orientar eterno. E as placas feiosas dizendo que é proibido estacionar, servem para quê? São necessários centenas de orientadores nas ruas da escolinha paulistana para pestinhas do volante? Ou precisamos de fiscais que garantam e privilegiem o transporte público, desestimulando o transporte privado agressivo?

Qual o impacto desta postura “educacional”? No fim quem é penalizado é quem tenta se deslocar de forma racional, usufruindo de um serviço público. Quem não cometeu nenhuma infração paga ao ter sua viagem diariamente atrasada.

Relacionados:
Por quê?, artigo, Apocalipse motorizado

Written by panopticosp

fevereiro 3, 2008 às 18:50

Publicado em transporte

Tagged with , ,

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Excelente post!

    O Código Brasileiro de Trânsito já tem 10 anos. Até quando vão ficar “orientando” os motoristas.

    Já tá na hora de multar mesmo. Tolerância zero com uma infração deste tipo.

    Acho que a idéia de variar o valor da multa segundo o valor do veículo ajudaria ainda mais a reduzir esta situação.

    Abraços!

    Arnoud

    fevereiro 4, 2008 at 17:16


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: