Panóptico

Acidentes corporativos

with one comment

Lendo esta tirinha dos malvados no contraponto e fuga me lembrei de um artigo muito emocionante de Jonatas Abbot.

O filho de Jonatas foi sugado pelo ralo aspirador da piscina de um grande e caro hotel do nordeste. O garoto ficou com o braço preso a 1,80m de profundidade, um amiginho gritou para o pai e três adultos salvaram o garoto sem titubeio algum.

O hotel que causou o acidente, deixando o ralo sem rede de proteção e com a bomba de aspiração ligada durante o horário de banho, mostrou-se preparado para, além de não socorrer, omitir-se, desrespeitar e culparar o acidentado de 7 anos pelo ocorrido.

O texto de Jonatas é dedicado aos salvadores de seu filho, reproduzo o trecho em que ele relata como, diante do poder do capital e dos valores corporativos, estamos perdendo nossos valores humanos mais básicos.

Jamais uma piscina pode ter ralo de fundo ligado em horário de banho. E jamais, jamais pode ficar sem tela de proteção. É colocar seus hóspedes em risco e inúmeras tragédias já ocorreram por isso. Pior do que isso é a atitude do gerente do hotel que tentou culpar o meu filho por estar na “piscina de adulto” quando não havia nenhuma sinalização, nem barreira e quando a piscina em questão tinha área de 1,20 e de 1,80m.

Meu filho nada e usa piscinas em todo o Brasil. Sua aula é numa “piscina de adulto”. Pior do que isso foi, apesar dos meus apelos, ninguém do hotel ter ido até o hospital conosco pelo menos para dar apoio, carona e etc. Culparam meu filho, uma criança de 7 anos sugada por um buraco criminoso que fez precisar da força de 3 homens e deixou um braço roxo com muito trauma mas nenhuma fratura. Infelizmente vivemos neste hotel a síntese da evolução do mundo corporativo, onde o consumidor interessa apenas quando desembolsa o dinheiro. As pessoas não valem nada para as empresas que correm a buscar um culpado e a sumir quando algo dá errado. Burros, acima de tudo muito burros.

Como consumidor eu queria apenas o bem estar do meu filho. Queria carinho segurança, o melhor hospital, quem sabe uma carona ? Não queria dinheiro. Recebi agressão, omissão de socorro (quando o pedi do hospital), preocupação com dinheiro. Sou cliente do hotel há 4 anos e comigo talvez ele perca um evento inteiro anual e pelo menos uns 15 hóspedes que a tudo isso testemunharam. Para encerrar o parágrafo do mal é preciso dizer que entendo um funcionário desleixado ou incompetente deixar uma bomba ligada, mas não entendo uma empresa inteira estar tão preparada para fugir de uma responsabilidade para não perder dinheiro.

Negar carinho e mão amiga a um consumidor que chegou perto da morte dentro de suas dependências. É a era da mediocridade e sinto muita pena das pessoas que convivem e se violentam trabalhando em empresas assim. Deveriam se envergonhar. Mas agradeço de coração a covardia do gerente que, desafiado por mim, desapareceu quando voltei do hospital, pois o que jurei que faria a ele pelo telefone era pouco e talvez agora eu não estivesse aqui abraçado ao amigo mais lindo e perfeito do mundo. O hotel que me impressionava pelo tamanho e estrutura, agora impressiona pela frieza. Sob susto, ameaças e uma inteligência suspeita pagaram os incríveis R$ 1.654,00 de 6 horas de hospitalização (somente este episódio e este valor dariam uma coluna a parte). Se pendurar em aviões e passar anos em tribunais ou viver cada segundo ao lado do meu filho? Ainda não decidimos…

Fonte: Aos heróis que salvaram a vida do meu filho, 12/10/2007. Todos os direitos reservados.

Leia o artigo completo

Written by panopticosp

dezembro 17, 2007 às 13:35

Publicado em publicidade

Tagged with

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Soube do caso, mas eu não havia lido a carta. Nossa… mto obrigado.

    Ulisses Adirt

    dezembro 17, 2007 at 18:55


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: